Pontos Gatilho

mai 08

Pontos Gatilho

Você já deve ter ouvido falar sobre pontos gatilho, aqueles pontinhos doloridos e sensíveis à palpação. Mas como se formam? O que devemos fazer para minimizar os sintomas?

Vamos lá! Primeiramente vamos entender um pouquinho como surgem esses pontos.

Os pontos gatilho também conhecidos como trigger points, ou popularmente chamados de contraturas musculares, se formam apenas em região muscular, onde ocorre uma contração de fibras musculares localizadas formando um pequeno “nó”, palpável e dolorido. Com a presença desse nódulo doloroso irá haver a compressão da irrigação sanguínea local, restringindo assim a passagem do fluxo energético e circulatório para a região, o que faz com que aumente a tensão da musculatura. Esses pontos por sua vez ficam hipersensíveis, gerando dor local e/ou irradiada para outras regiões.

Mas....Como posso identificar um ponto gatilho?

Normalmente, ao realizar uma palpação a região dolorosa irá apresentar uma leve elevação onde o músculo realizará o “sinal do pulo”, associado á hipersensibilidade e em sua grande maioria dificuldade e/ou restrição ao realizar movimento.

Quais são as causas?

Como fator desencadeante, podermos listar: Um trauma direto local, esforço repetitivo ou até mesmo um excesso de movimento, problemas posturais (permanecer por longos períodos em uma postura), movimentos bruscos, estresse e sobrecargas emocionais, musculatura fadigada ou fraca.

Existe tratamento?

Claro!! Primeiro passo é saber reconhecer os sintomas e verificar se há mais algum desconforto associado, se sim, provavelmente o médico irá orientar sobre a utilização de alguma medicação para o alívio dos sintomas mais agudos. Após, uma visita ao seu  fisioterapeuta irá ajuda-lo a minimizar os sintomas e preparar sua musculatura para que não haja retorno dos mesmos, assim preparando você para voltar às suas atividades diárias.